Pessoas motivadas são a chave para um negócio gamificado de sucesso. Por Thaís Chioqueti, colunista do Drops de Jogos

Pessoas motivadas são a chave para um negócio gamificado de sucesso. Por Thaís Chioqueti, colunista do Drops de Jogos Foto: A Health Blog/Flickr/Creative Commons

Alguma vez você já se perguntou porque é muito mais fácil fazer alguma coisa quando queremos fazê-la? Ou porque é muito mais difícil fazer algo que somos obrigados a fazer?

Ao longo dos anos, estudos têm mostrado que motivações intrínsecas são muito mais poderosas do que as extrínsecas.

Mas o que seria motivação intrínseca?

Tenho um amigo que toda vez que se sente motivado a algo ele grita “FLOW”, demorei um pouco para entender o estado de “flow”, mas ele acontece quando toda nossa motivação está ligada a algo e nos sentimos totalmente envolvidos a isso. Quimicamente falando, acontece quando o cérebro libera dopamina, endorfina, serotonina, noradrenalina e outros “inas”.

A pessoa quando se sente motivada internamente, ela produz não porque precisa produzir, mas porque encontra significado no que está fazendo e isso torna-se algo muito importante pra ela. 

Uma empresa que se importa com o bem-estar do funcionário, se preocupa não somente com os resultados obtidos, mas também, como fazer que eles sejam obtidos de uma forma prazerosa para quem o faz. Numa experiência gamificada, influenciada pelos jogos, por exemplo.

Algumas dicas abaixo podem nos ajudar a integrar os motivadores intrínsecos ao local de trabalho:

  • Autonomia: “Eu controlo”. Criar situações que dê para o funcionário autonomia fazer o quiser, quando quiser e onde quiser. Métodos engessados podem tirar a criatividade.
  • Objetivo: "Eu faço a diferença". Todo mundo precisa se sentir fazendo a diferença e ver que seus esforços e realizações têm significado. 
  • Progresso: "Eu consigo". As pessoas respondem muito bem quando vêem seus próprios progressos, quer no local de trabalho ou na vida.
  • Interação Social: "Eu conecto". Os seres humanos são criaturas sociais por natureza, e nós queremos conectar, interagir e compartilhar.
  • Reconhecimento: “Eu consegui”. Nós também queremos ser reconhecidos, e queremos compreender e ser compreendido.

Com algumas pequenas atitudes, podemos incentivar as pessoas, clientes e parceiros a transformar o “ter de” para “querer”.

Quando entendemos o porquê estamos fazendo, enxergamos o que estamos fazendo e como podemos melhorar, aumentamos a disposição para contribuir e crescer dentro de uma instituição. 

A empresa pode orientar e alinhar o progresso da pessoa em direção a um objetivo mostrando o significado e propósito, temos como resultado o melhor desempenho e resultados mensuráveis.

Lembre-se, funcionários motivados e apaixonados pelo que fazem tem total relação com o sucesso do seu negócio.

Thaís Chioqueti é colunista do site Drops de Jogos no espaço Gamificando Empresas, com textos quinzenais sobre comportamento nas corporações e sua relação com os videogames. Formada em psicologia, ela ama trabalhar no desenvolvimento de pessoas e de projetos. Atualmente está viajando por São Francisco, nos Estados Unidos, e já conheceu sedes de empresas como o Google.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.

Última modificação emQuinta, 16 Março 2017 01:32
Drops de Jogos

Site de games com pegada cultural, cobrindo a cena brasileira de jogos eletrônicos e o panorama internacional. É editado pelo jornalista Pedro Zambarda. Para envio de releases e contatos comerciais, mande email para dropsdejogos@gmail.com.

Website.: www.dropsdejogos.com.br

Assine nossa Newsletter

Nome:
Email:

Log in

Cadastre-se