"Momento político" impede brasileiros de disputar Mundial de eSports na Indonésia

"Momento político" impede brasileiros de disputar Mundial de eSports na Indonésia Imagem: fotomontagem

Ministério e Confederação não se manifestaram sobre o caso.

Os times vencedores do Campeonato Brasileiro de Esportes Eletrônicos 2016, realizado pela Confederação Brasileira do Desporto Eletrônico (CBDEL) e Ministério do Esporte, foram esquecidos pela organização e perderam a vaga para o Mundial de Jacarte, na Indonésia.

Segundo o e-Atleta William Lima, a CBDEL informou aos participantes que o momento político atual seria um impeditivo para a participação.

Mas uma série de problemas e equívocos da entidade responsável pelo e-Sport brasileiro pode ter sido determinante para a situação, como relata artigo do site ESPN.

O campeonato nacional, realizado em agosto de 2016, por exemplo, não contou com narração e streaming de vídeo dos jogos em virtude de problemas com conectividade.

"Daniel Cossi, presidente da CBDEL, disse que ‘devido a troca de governo', o Ministério do Esporte ‘perdeu a memória'", revelou o desportista de Counter Strike. Isso levou ao atraso na aquisição das passagens aéreas e à perda da data de início do torneio internacional.

A viagem foi cancelada em cima da hora", comentou Wagner "Donair" Paz, jogador de HearthStone, que arcou com despesas de documentação e vacinas, exigidos para a viagem.

De acordo com a reportagem, a entidade teria oferecido uma "compensação" aos jogadores por meio do pagamento de R$ 2 mil para cada um.

Ministério e Confederação não se manifestaram sobre o caso.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.
Clique aqui e assine nosso canal no YouTube

 

 

Última modificação emQuinta, 08 Dezembro 2016 12:39
Kao Tokio

Kao Tokio é produtor cultural, editor de conteúdo do Drops de Jogos e jornalista em veículos de Cultura de Games. Também é professor de Design Digital.

Website.: www.playnbiz.com

Assine nossa Newsletter

Nome:
Email:

Log in

Cadastre-se