Com Keen e Necrosphere, Cat Nigiri conquista o público da BGS

O Pavilhão Indie da BGS 2017 contou com a presença de muitos profissionais da produção nacional de games empenhados em transformar esse mercado.
 
É o caso de Luis Fernando Guimarães, do estúdio Cat Nigiri, que vem aperfeiçoando o jogo Keen há vários meses, mais recentemente, exibiu o projeto Necrosphere, que resgata o saudosismo dos jogos clássicos ao melhor estilo "metroidvania", modelo de jogos de ação e aventura, inspirado na jogabilidade dos games Metroid e Castlevania.
 
Keen, game de combate em turnos recheado de puzzles, que conta com uma protagonista ágil e esperta, acaba de ganhar versão em português e novos features, como fases adicionais e habilidades extras para a personagem, que chegarão em breve aos financiadores do projeto e, na sequência, ao grande público.
 
Voltado à ideia de simplificação da jogabilidade, Necrosphere é um game de luta com apenas dois botões, "mas sem perder o conteúdo e a mecânica  desafiadora", complementa na entrevista em vídeo Nando Guimarães. O game ainda presta uma singela homenagem a Terry Cavanagh, desenvolvedor indie irlandês, baseado em Londres, reconhecido pela estética minimalista de seus games, a exemplo de VVVVVV e Super Hexagon.
 
O estande da empresa foi alvo de grande interesse do público, que se divertiu com os puzzles da jovem Keen e a matança pixelada e colorida do mais recente games da Cat Nigiri. Vale salientar, Necrosphere já está disponível por módicos R$10, na loja virtual Steam.
 

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.
Clique aqui e assine nosso canal no YouTube 
Última modificação emDomingo, 15 Outubro 2017 15:26
Kao Tokio

Kao Tokio é produtor cultural, pesquisador sobre Cultura de Games e repórter especial do Drops de Jogos.

Website.: www.playnbiz.com

Assine nossa Newsletter

Nome:
Email:

Log in

Cadastre-se