Opinião: Por que Super Mario Odyssey foi o game que simboliza 2017 para mim?

Opinião: Por que Super Mario Odyssey foi o game que simboliza 2017 para mim? Foto: Divulgação

Eu não o elegi melhor jogo da E3 2017. Preferi dar este título para Dragonball Fighter Z que chega agora em 2018. Mas, justiça seja feita, Mario Odyssey simboliza o belo período que foi o ano passado. 

Repleto de títulos excelentes, é praticamente impossível não cometer uma injustiça ao elencar os melhores do ano. Horizon Zero Dawn trouxe uma narrativa muito atual para nossos tempos, Resident Evil 7 me provocou pânico, Persona 5 é eletrizante e Nier Automata é um belíssimo game. E um grande texto é pouco para descrever The Legend of Zelda: Breath of the Wild para Nintendo Switch.

Mas a nova plataforma da Big N brilha ainda mais no jogo do encanador bigodudo. Ou ex-encanador. Mario transforma-se no que você quiser ao lado do parceiro Cappy em uma verdadeira jornada por mundos diferentes que te permitem ir além da lógica "do ponto A ao ponto B".

Personagens antigos são revividos em Super Mario Odyssey, incluindo Pauline do Donkey Kong original de 1981. Não há uma brincadeira com gravidade como existiu em Mario Galaxy, mas a odisséia do bigodudo tem tantos elementos e possibilidades de interação com inimigos que é impossível jogar sem se apaixonar pela experiência.

Odyssey é uma grande homenagem aos clássicos e uma turbinada no acontecimento que foi Mario 64 nos anos 90.

E ele simboliza a retomada japonesa no mercado de games global. A E3 voltou a abrigar a Sega e os títulos nipônicos, afetados pela crise econômica do país e pela invasão dos smartphones, finalmente voltaram a mostrar vitalidade.

O Switch vendeu, sozinho, 10 milhões de unidades no seu primeiro ano. É considerado o aparelho vendido mais rápido na história dos Estados Unidos. Embora Odyssey só tenha chegado no final do período, muitos compraram o aparelho para viver a sua experiência.

A odisséia de Super Mario simboliza esta retomada. E ele parece ser o significado do que foi 2017.

E escute a trilha do game. Ela explicita o otimismo de novos tempos nos videogames.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.
Clique aqui e assine nosso canal no YouTube

Última modificação emQuinta, 18 Janeiro 2018 03:52
Pedro Zambarda

É jornalista, escritor e comunicador. Formado em Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e em Filosofia pela FFLCH-USP. É editor-chefe do Drops de Jogos e editor do projeto Geração Gamer. Escreve sobre games, tecnologia, política, negócios, economia e sociedade. Email: dropsdejogos@gmail.com ou pedrozambarda@gmail.com.

Website.: www.geracaogamer.com

Assine nossa Newsletter

Nome:
Email:

Log in

Cadastre-se