Primeiras impressões de PES 2018 na E3 2017

Primeiras impressões de PES 2018 na E3 2017 Foto: Divulgação

Por Pedro Zambarda, editor-chefe do Drops de Jogos, direto de Los Angeles (EUA)

Previsto para setembro de 2017, Pro Evolution Soccer 2018 é o grande título da Konami para o Brasil, considerado um dos maiores mercados da empresa japonesa junto de toda a América Latina. E o game apresentado numa apresentação privada à imprensa reflete o cuidado com a comunidade de eSports que está se formando entre os brasileiros com PES.

Jogamos o novo game num Xbox One. Mas o título será lançado também para PS4 e PC.

Usain Bolt jogável

O corredor jamaicano Usain Bolt está no game. O que ele tem a ver com futebol? De acordo com a Konami, Bolt sempre quis jogar bola e deu permissão para a empresa nipônica fazer uma leitura completa dos seus movimentos corporais para criar a sua réplica digital, incluindo feições faciais.

Ele está promovendo o modo myClub, competitivo, e estará presente nas versões de pré-venda. O jogo chega no dia 12 de setembro nas Américas (incluindo as terras brasileiras) e no dia 14 globalmente.

Além de Bolt, PES 2018 terá Diego Maradona disponível para jogar posteriormente, num DLC.

Preocupação com eSports

Depois de ficar em vice no campeonato mundial, o pro-player GuiFera venceu o PES League em 2017. Jogador que foi acompanhado de perto pela Konami, ele despertou as atenções da companhia no desenvolvimento do game.

Há um modo de 3v3 que incentiva o competitivo. Além disso, entre os dias 20 e 31 de julho, a empresa vai liberar o Online Beta. Enquanto seu concorrente direto FIFA foca no modo história, em times femininos e na portabilidade para o Nintendo Switch (sem o motor gráfico Frostbite), PES encarna o eSports de futebol.

E realmente acerta nesta aposta, considerando o crescimento de ligas internacionais como a ESL.

Melhorias nos goleiros e expressões faciais

O gerente de marca da Konami, Andre Borzoni, explicou durante a E3 2017 que uma das mudanças no novo PES foi a inclusão de expressões faciais de frustração nos jogadores no campo, além de uma plateia que interage mais. Notei sons distintos da torcida e os jogadores realmente se mostram contrariados quando sofrem falta ou perdem domínio da bola.

As caretas provavelmente vão render memes na internet.

O game tinha disponível para jogar com o Barcelona, Borussia Dortmund, Liverpool e a própria Seleção Brasileira. Outros times e ligas devem ser confirmados nos próximos meses.

No PES 2017, muitos jogadores reclamaram das falhas da inteligência artificial dos goleiros. A Konami garante que corrigiu esta falha na versão de 2018. Achei os reflexos deles razoáveis nos primeiros testes.

Marcar gol não é tão fácil. Mas continua sendo emocionante.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.
Clique aqui e assine nosso canal no YouTube

Última modificação emQuarta, 14 Junho 2017 08:08
Pedro Zambarda

É jornalista, escritor e comunicador. Formado em Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e em Filosofia pela FFLCH-USP. É editor-chefe do Drops de Jogos e editor do projeto Geração Gamer. Escreve sobre games, tecnologia, política, negócios, economia e sociedade. Email: dropsdejogos@gmail.com ou pedrozambarda@dropsdejogos.com.br.

Website.: www.geracaogamer.com

Assine nossa Newsletter

Nome:
Email:

Log in

Cadastre-se